DIDÁTICA NO ENSINO SUPERIOR: AÇÕES CONTRÁRIAS E FAVORÁVEIS AO ENSINO DE UMA CABEÇA BEM-FEITA

Autores

  • Guilherme Roque Zidiotti Instituto Federal do Paraná - campus Paranavaí
  • Felipe Luiz Gomes Figueira Instituto Federal do Paraná (IFPR) campus Paranavaí

Palavras-chave:

Cabeça bem-feita, Didática, Edgar Morin

Resumo

A complexidade do mundo atual exige profissionais com preparos cada vez mais dinâmicos e aptos a assimilar conhecimentos diferenciados. Esse alcance ainda é utópico, e muitas ações contrárias a isso acontecem e estão presentes no ensino superior. A necessidade de se repensar nesta incompatibilidade levou o trabalho de professores do ensino superior a ser questionado quanto as suas ações práticas, didáticas e suas competências mínimas, além de colocado em discussão a busca por um ensino que legitime os conhecimentos de forma sólida nos estudantes, ou seja, por um ensino para uma “cabeça bem-feita” ideia esta preconizada por Edgar Morin. O objetivo deste trabalho não é propor novas metodologias, mas refletir e propor certas posturas recorrentes da práxis pedagógica de docentes universitários e correlacionar conceitos referentes à didática no ensino superior para a formação de uma “cabeça bem-feita”. Palavras-chave: Cabeça bem-feita; Didática; Edgar Morin.

Biografia do Autor

Felipe Luiz Gomes Figueira, Instituto Federal do Paraná (IFPR) campus Paranavaí

Professor no IFPR campus Paranavaí. Doutor em Educação e Pós-doutor em História.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

Zidiotti, G. R., & Figueira, F. L. G. (2023). DIDÁTICA NO ENSINO SUPERIOR: AÇÕES CONTRÁRIAS E FAVORÁVEIS AO ENSINO DE UMA CABEÇA BEM-FEITA. Revista Filosofia Capital - ISSN 1982-6613, 19(25), 135–151. Recuperado de https://filosofiacapital.org/index.php/filosofiacapital/article/view/485